Lucro líquido da Eletrobras cai quase 80% no 1º trimestre, para R$ 300 milhões

Receita líquida cresceu 7,8% na comparação anual, e R$ 6,465 bilhões para R$ 6,955 bilhões.

Logo da Eletrobras, em prédio da estatal no Rio de Janeiro Pilar Olivares/Reuters A Centrais Elétricas Brasileiras (Eletrobras) teve lucro líquido atribuído aos sócios da empresa controladora de R$ 300,1 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa uma queda de 78,5% ante lucro líquido de R$ 1,397 bilhão em igual período de 2019, segundo balanço divulgado na noite desta quinta-feira (28). Segundo a estatal, o lucro foi impactado, principalmente, por dois efeitos econômicos negativos, porém sem efeito financeiro, que foram avariação cambial negativa em R$ 665 milhões como decorrência da desvalorização cambial durante a pandemia da Covid-19, e a remensuração do valor justo da receita de concessões de geração, transmissão e distribuição de energia, com redução de R$ 411 milhões nessa linha.

A receita líquida cresceu 7,8% entre os dois períodos, de R$ 6,465 bilhões para R$ 6,955 bilhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) teve queda de 5% entre o primeiro trimestre de 2019 e o deste, para R$ 2,803 bilhões. O custo dos bens e/ou serviços vendidos aumentou 35,8%, para R$ 1,750 bilhão, e as despesas operacionais cresceram 8,2%, para R$ 2,871 bilhões, no 1º trimestre na comparação anual. O resultado financeiro ficou negativo em R$ 1,509 bilhão no primeiro trimestre deste ano, mais de quatro vezes superior ao resultado negativo de R$ 336 milhões do mesmo período de 2019.

Categoria:Economia